Capitalismo de cada dia

capitalismo de cada dia
Acordar. Colocar o uniforme. Sair correndo para não perder o ônibus, cheio. Bater o ponto. Trabalhar em tudo que for necessário. Depois ir pra casa cansado em outra latinha de sardinha sem ter animo para fazer mais nada além de sentar no sofá e assistir ao ótimo conteúdo televisivo.É a rotina de muita, muita gente.Parece que nos fizeram uma lavagem cerebral. “Você tem que ter muitas coisas, comprar muitas coisas. Pra isso vc tem que trabalhar loucamente. Você não precisa de qualidade de vida, só de dinheiro. Qualidade de vida não existe, esqueça isso.”

As vezes entramos naquela discussão sobre alguma mulher que pediu demissão para cuidar do filho em casa. Normalmente achamos um absurdo e julgamos   – “ahh o marido dela trabalha em tal lugar, dai é fácil mesmo”. Acho ótimo que ainda existam pessoas que se desapegam do capitalismo para educar seus filhos. Se mais pessoas fizessem isso, provavelmente teríamos menos adolescentes criminosos por exemplo.

fonte: http://www.carlosgarciafernandes.com.br/2015/06/infografico-sobre-crimes-cometidos-pos.html
fonte: http://www.carlosgarciafernandes.com.br/2015/06/infografico-sobre-crimes-cometidos-pos.html

“1- O ato infracional de roubo pode estar associado ao acesso de bens de consumo inacessíveis pela via legal e em geral cometidos por adolescentes de família podre e sem expectativa de futuro.”

Muitos dos crimes que temos hoje não são para poder almoçar ou pagar o aluguel. São para ter mais coisas que na verdade não são necessárias. Um celular caro, um tablet, tênis de marca. Você trabalha horrores para comprar algo que não precisa e depois alguém te assalta e talvez te machuque por causa de algo que essa pessoa não precisa. Somos todos vitimas desse capitalismo.

Pense: de tudo que você gastou do seu salário no ultimo mês, do que você realmente precisava?

Eu sou a Michelle, nice to meet you. Você nunca me viu escrever por aqui antes. Estou escrevendo agora no email e vamos ver se o chefe aprova o texto.

Sim, também sou capitalista. Nessa mesa tenho dois notebooks, celular, fones, impressora, um livro do curso de inglês que nunca termino. Muitas abas abertas. Mas hoje pelo menos a TV esta desligada.

E por que eu estou falando sobre isso?

Por acaso cai em uma matéria, muito interessante por sinal, que falava sobre Stive Cutts, um ilustrador e animador fera que já trabalhou para grandes empresas globais como Coca-cola, Google, Reebok, Kellogg’s, Nokia, Sony and Toyota. Hoje Steve trabalha com freelance.
Em muitas de suas ilustrações podemos ver uma forte critica a sociedade atual. Segue o link.

http://www.stevecutts.com/illustration.html

E você? Quão capitalista você é?

Compartilhe esse post:
  • Fiz um mega texto para comentar aqui e deu erro hauhauhauhuha

    O que eu mais aprendi em um ano de desemprego foi economizar! Hoje mesmo trabalhando tento manter essa mesmo pensamento de quando estava desempregada.. “Se não preciso, não compro” vamos ver até onde vou aguentar isso ahuhauhauha

    Beijos

    • Adoro esse pensamento! Tento ser forte, as vezes é difícil resistir. Mais a pior coisa é comprar e se arrepender, deixar no desuso né
      Beijo 😉